IRS rendas nem sempre podem ser deduzidas

IRS rendas nem sempre podem ser deduzidas

Os valores finais das deduções à coleta já foram apurados e publicados pelo Fisco – hoje termina o prazo para reclamar. E alguns contribuintes que vivem em casas arrendadas não estão a ver o valor das rendas ser contemplado nos encargos com imóveis. Porquê? Das duas uma: as moradas fiscal e permanentes não batem certo ou o senhorio não fez chegar informação ao Fisco.

Na prática, se viveres numa casa arrendada cujo endereço não corresponde à morada fiscal, o benefício fiscal não é atribuído. Ernesto Pinto, fiscalista da DECO Proteste,explicou ao Notícias ao Minuto que para efeitos da declaração do IRS de 2018, que arranca na próxima segunda-feira (1 de abril de 2019), já não adianta alterar a morada. “A alteração da morada fiscal, agora, já não vai resolver o problema para a declaração deste ano”, declara o responsável.

Por outro lado, se a morada estiver certa e o contrato de arrendamento e as rendas pagas ao senhorio não tenham sido por ele declaradas, o inquilino ainda pode beneficiar na dedução. “O que pode acontecer é a AT chamar o contribuinte para apresentar os comprovativos”, diz o fiscalista.

Atualmente é possívelaté 15% do valor gasto com as rendas da casa no IRS, até ao limite de 502 euros.